sábado, fevereiro 01, 2014

O ratão inquilino

Para quem não sabe, eu moro no interior do estado de Rondônia, em Presidente Médici. 
O clima aqui é tropical. E esse ano começou a chover em setembro e continua firme e forte. A temperatura média está em 30º C, o que pra mim, é bem confortável. 
Eu moro numa casa, com um quintal grande e um jardim tropical selvagem, porém controlado! 
Porém, contudo, todavia, essa chuva toda fez vários animaizinhos se realocarem. Formigas, marimbondos, pererecas, uma infinidade de animais procurando um abrigo mais adequado. Entre eles, um rato. Um senhor rato! O vizinho deu uma limpada no quintal dele, sem contar o tanto de chuva que inundou as tocas dos ratos; esse senhor ratão resolveu mudar-se para o quartinho de despejo da minha casa. Tá, eu adoro animais e a natureza de forma geral. Mas daí, morar junto com um ratão, não dá. E eu não mato bicho, marido não mata bicho, o rato é muito grande para gerar interesse de caça para os gatos. O que fazer? Primeira opção foi espantar o bichinho de lá na base da importunação. Não deu certo. Segunda opção: defumar o quartinho... também não adiantou. Terceira opção, convencer algum dos gatos a fazer esse trabalho; ninguém mostrou interesse ou boa vontade.
Eu tinha arrumado as coisas nesse quartinho e coloquei uns medicamentos dos cachorros por lá, bem embalados e conservados. Porém, quando vou dar uma conferida na situação de hoje, descubro que o raio do ratão roeu TODOS OS COMPRIMIDOS de vermífugos dos cachorros. Ou seja, ele tomou uma dose de vermífugo para um animal de 80 kg!
Não vi sinal do ratão hoje. Não fiz isso por querer... mas... 
Provavelmente o que vai acontecer é que agora tenho um rato super vermifugado morando nos arredores de casa.
Gato Romário, muito preocupado com o ratão!

PS: Acabei de ler sobre uma arapuca para capturar ratos! Achei em um dos fóruns do Guia Vegano, vale a pena dar uma conferida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário