quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Ajoelha e reza





Saí do supermercado, to vindo pra casa e vejo lá: um corpo estendido no chão. 

Uma bicicleta ao lado.
Mexeu os braços, graças a Deus. Tava no acostamento da BR, onde todo mundo passa correndo, ultrapassando igual a doido.
Liguei pra polícia: Ah, nossa viatura está ocupada.
Então corri lá, né. O senhor estava visivelmente alcoolizado. Mas tinha caído e se machucado.
Ligaram para a ambulância. 
Eu conversei com o senhor caído, ele me explicou que fizeram uma ultrapassagem, ele foi para o acostamento, bateu num buraco e caiu.
Ele conseguiu se levantar, trouxemos a bike para um local mais seguro.
A ambulância chegou.
A ambulância não socorre gente alcoolizada.
Será que eles realmente acreditam piamente na teoria que "Deus protege as criancinhas e os bêbados" ? Alguém me explica isso?
O senhor foi ao banheiro da rodoviária, mas antes parou num amontoado de madeira de obra, que parecia um crucifixo, ajoelhou e rezou.





Essa história é totalmente real, inclusive a última frase.

Nenhum comentário:

Postar um comentário