sexta-feira, maio 20, 2016

Não é fácil ser mulher! (Óh, que novidade)



Mas sério mesmo...
Que mundo bizarro, onde temos que ficar reivindicando respeito e espaço a todo minuto.
Como médica veterinária, sempre enfrentei o machismo diretão, na minha fuça.
Porém, cada dia vem de forma nova e inusitada.
É impressionante as mil e uma (ou zilhões e uma) maneiras que isso se apresenta.
Essa semana tive 3 vissagens: 1) machismo nutricional; 2) mulherzinha, nunca fale que um cabra macho é machista que ele vai pirar o cabeção; 3) você tem que gritar e se impor 100% do seu tempo (não, com meu marido não...) 70% do seu tempo, para ser ouvida e entendida.

Nossa gente!
Isso cansa, viu. Mas óh, eu faço isso todo santo dia, durante 40 anos e continuo aqui.
Foi só que eu me manquei desse trabalhão todo hoje.

domingo, abril 10, 2016

MILHO - O SUSTENTO DA VIDA

  Bom dia, com milho!
O que esse milho cozido desencadeou na minha pessoa!


 Ontem comentei com Nathaniel que eu havia levado algumas espigas de milho para o trabalho e lá comemos tudo, rapidinho! ( Pq aqui em casa demora um tempão Pq só eu como) . E ele comentou: Ah vcs Americanos! ( Nós do continente americano). Aí eu fiquei com cara de interrogação. Depois eu fiquei com cara de pensativa. E sim! Ele está certinho! Já botou reparo no tanto de milho que a gente come, de forma direta ou indireta!?! Para e pensa aí! E depois de um tempão que eu ainda continuava com a cara de pensativa, ele mandou mais essa: E a gente é da turma da batata.



  O que pensei? "O que esse menino tá falando? Ele não come milho? Não, ele não come. Por que Americanos? Ah sim! O milho tem origem nas Américas. Certo. Mas a gente come tanto milho assim? Vixe Maria, SIM, a gente come é muito milho!" Nesse link da EMBRAPA você aprende mais um pouquinho sobre a história do milho.

  Pensei mais ainda: "Nossa Flávia, você come pipoca pelo menos 3 vezes por semana, de baciada. Você come mais pipoca que pão de queijo! Inclusive todo mundo do seu trabalho também. E meu bolo predileto é o bolo de MILHarina. SIm. E antes era o bolo de fubá. Fubá, compreende!?! Então... E seu junk food do coração, qual é? Hehe é Doritos... E seu prato salgado "confortable food"? Hmmm... polenta. Mas não foram os italianos que fizeram a polenta? Os italianos não são desse continente. Hm tem alguma coisa errada aí. É que a gente adaptou a POLENTA e ficou DIVINA! E você já reparou que toda vez que você vai ao supermercado, você tras uma lata de milho, ou canjica, ou fubá ou farinha ou pipoca, ou tudo isso?" 


  E eu acordei hoje, continuo pensando em tudo isso e na história do milho. Achei melhor compartilhar os pensamentos com vocês.


  Além disso, achei importante a gente saber sobre o Milho Crioulo. Esse milho é o milho que não é transgênico, que é nativo nosso. Que deve ser preservado. É nosso alimento, é nossa cultura. Existem vários bancos de sementes de milho crioulo espalhados por todo o Brasil e nas Américas. Porém é muito importante que escolhamos as sementes provindas da nossa região, por questões de adaptação da cultura a doenças, pragas, ao clima também.

  É simplesmente fascinante o estudo do alimento. Fica a dica aí!
Alguns tipos de milho crioulo


quarta-feira, março 09, 2016

Trabalho, evolução e prazer



Nossa, tô até tonta com tanta notícia bizarra, porém reais.
Então vou contar uma historinha real, porém legal.
Quando eu comecei a trabalhar na IDARON a gente falava com os produtores para classificar seu gado por idade, que isso era importante para eles poderem controlar melhor seu rebanho, as vacinações, as vendas e tudo mais. O que escutei muito foi: Ah, cê acha!?! Eu não sei nem a idade dos filho, vou saber das bezerra!?!

Passaram-se 14 anos (é, to quase aposentando já... ‪#‎SQN‬) e agora todo mundo (ou quase todo mundo), anota bem direitinho os nascimentos dos seus animais, cada um de um jeito, mas anotam. Parei para pensar nisso ontem e fiquei muito feliz.
Quanto a idade dos filhos, daí já não sei.

domingo, fevereiro 15, 2015

Só observo!

(cobrinha observando no quintal daqui de casa. To na mesma vibe).

segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Erros, Manduca e exageros.


Hoje o dia foi, como posso dizer, exigente.
Não foi ruim, não foi difícil, mas exigiu de mim.
Eu mandei documento errado (via de documento errado) e não pude corrigir. Eu esqueci de mandar uns montinhos (falar no diminutivo diminui a cagada?) de documentos para a gerência...
E sabe o que eu tive que escutar?
Um monte de gente bacana, que não me deram bronca, nem esculacharam, nem nada. Só solicitaram as correções, notificações dos erros e bola pra frente!
Conclusão: Eu tenho que parar de dar piti quando alguém faz algo errado.

_______________________ X ________________________ X ____________________

Nesse final de semana fui colher tomate e vi um tomatinho ainda verde comido. Não vi nenhum bichinho suspeito por perto. Mas vi um cocozão gigante nas folhas (gigante assim, né gente! Nada de cocô de elefante). Fiquei observando um tempão e não vi ninguém!

Fui dar uma olhadinha no tomateiro e colher uns maduros, hoje na hora do almoço.
Niqui chego pertinho, dou de cara com um bichinho, que parecia de borracha, daqueles de brincar na banheira.
Coisa mais linda e fofinha. Daí tá.
Olhei pro lado, mais uma, pro outro, mais outra e outra e outra...
Fotos, fotos e mais fotos (só saiu uma boa pq eu não sei usar direito esse negócio Macro da câmera).

Como felizmente trabalho rodeada de pessoas de conhecimento, meu amigo João, engenheiro agronomo, deu uma pesquisada e logo já achou o nome das minhas novas moradoras: MANDUCA.

Eu não tenho coragem de matar. Nem de tirar. Ainda mais depois que eu li que ela se defende dos inimigos naturais usando o bafo! BAFÃO!!!!


Afastar as inimigas e as invejosas no BAFO! HÁ!


__________________________ X ________________________ X ______________________

Depois que escrevi sobre meu exagero do tamanho do cocô, lembrei de Carlos, um antigo supervisor meu, Carlos, que me perguntou um negócio e eu disse : AH, FOI UMAS 354 MIL VEZES, NÉ!
Ele comentou: Você podia ter parado no 354, né Flávia!
AHAHAHHAAHAHAHA.
Eu não consigo.

terça-feira, fevereiro 03, 2015

Nymphaea e nome



Para te ver, não basta acordar ainda no escuro.
Para te ver em flor, é preciso não dormir.


Nymphaea sp se fechando ao amanhecer.


____________________________ X ______________________X______________________

De ontem:
Sr. J: Eu preciso tirar um documento para a Sueli.
Eu: Qual Sueli, Sr J?
Sr. J: Ah, eu não sei. Ela disse que era só chegar aqui e falar que era para a Sueli, que só tem ela de Sueli.
Procuro Sueli, Suely, Suelly, Suellen... Aparecem 2 Suelis .
Eu: Tem essas duas aqui, Sr. J. Uma mora no endereço X e outra mora no endereço Y.
Sr. J: Não, não. Essa que eu digo mora no endereço W.
Eu: Ixe Sr. J, agora complicou hein... (pensa, pensa). Sr. J, não tem ninguém aqui na sala que conheça a Sueli que o senhor está procurando?
Sr. J olha, procura.... Sim! O Marcelo conhece todo mundo. Marcelo! Qual o nome da dona Sueli do endereço W?
Marcelo: Ah, o nome dela é SOELY! 


Realmente, só tinha ela.

domingo, janeiro 25, 2015

Guest Post - Caçando na madrugada

E eu estava caçando alguma coisa, que só eu sei e não vou contar para ninguém.
Daí que eu tive que subir na pia da cozinha para caçar essa coisa que passou velozmente perto da torneira.
Estavam todos dormindo dentro do quarto, já era madrugada. Só eu, a coisa e meu filhote mais tímido estávamos para fora do quarto.
Voltando à caça: Eu saí correndo, com todas as minhas habilidades para capturar a caça.
E ops...

Diálogo vindo do quarto:
- O que foi isso?
- Não sei. Talvez eles tenham quebrado alguma coisa.
- !!!!!! Então levante, ué!!!!
- Não posso. Estou clipado por dois gatos.
- Aff
- É sério.
- Nossa, é verdade. Deixa eu ir lá ver, só tem um gato aqui comigo.

Eu estava bem quietinha no meu canto. E a água escorrendo por todos os lados. Pessoas correndo para fechar o registro.
Não sei porque tanto alvoroço. Agora a água da torneira está correndo livremente, ninguém terá mais que abrir-lá para que eu possa beber água. Fora isso, quem está indignada sou eu, que perdi a caça no meio desse ziriguidum todo.

Assinado: Cassie, a gata gordinha que quebrou a torneira da cozinha as 2 horas da manhã do domingo.